Entrudanças 2014
Planície Mediterrânica

Terminou mais um Planície. Ficam as boas memórias.

Três dias com muita música, dança, tradição, gastronomia, cultura, comunidade, amizades e partilha. A celebração do XXV Planície Mediterrânica transformou-se num espaço onde se dançou, se ouviu boa música, se saboreou comida deliciosa,  se fruiu arte e se viveu o Mediterrâneo na Planície. A todos os que tão empenhadamente se envolveram na produção de mais uma edição, a toda a comunidade que tão bem nos acolheu, à Câmara de Castro Verde, aos artistas, aos técnicos a toda a equipa e ao público tão caloroso, um grande e vasto obrigado por estes três dias de alegria e partilha. Fica então a saudade e a vontade do reencontro para a próxima edição. Galeria de fotos em breve.

No último dia de Planície Mediterrânica!

Estes têm sido dias muito bem passados a viver o que de melhor há no Planície Mediterrânica. Mas tudo termina e hoje é o último dia de festival, que finda mais uma edição não sem antes nos proporcionar mais bons momentos de aprendizagem, partilha, música, dança, arte, gastronomia e muito mais, a quem ficar até ao final. Para os que querem começar o dia cedo poderão aproveitar a "Manhã da Passarada" na Barragem da Horta da Nora, para observação de avifauna organizado pela Liga para a Proteção da Natureza. Às 11h30, a Leónia de Oliveira vai ensinar "Danças Daqui e D'acoli"no Forúm Municipal! 15h00 recomeçam os concertos com Terraxama na tenda junto à Basílica Real, seguido pelo baile Concerto de Akdeniz às 16h30. Carminho encerra o programa do festival às 19h00 com Fado. Mas estas são apenas algumas sugestões. Poderá ainda, se não teve oportunidade de o fazer, ver as exposições de arte um pouco por toda a vila e aproveitar para explorar o mercadinho de artesanato levando para casa um pouco desta "nossa" Planície. Toda a programação aqui.

Segundo dia de Planície

O dia amanheceu enublado e fresco em Castro Verde, como que a arrefecer a noite energética de ontem, mas já as nuvens vão dispersando e mais um dia repleto de atvidades e animação começa no Planície Alentejana. Elsa Shams leva-nos numa viagem matinal ao Oriente com uma Oficina de Danças Orientais. Com uma longa pausa para saborear os sabores e a culinária do Alentejo e do Mediterrâneo. Às 15h30, a sugestão é que não se debata se é "Branco ou Tinto?" porque o melhor é que seja "Cheio" - falamos do Roteiro Cultural das Tabernas de Castro Verde com animação musical a cargo de Jorge Alves e Mauro Mestre, "Os Cardadores" da Sete, os tocadores de harmónica e a Bandinha da Alegria. Já às 17h00 são os passos de Cabo Verde que nos guiam numa oficina de danças desta terra com Adamanne Diop. Às 18h45 é hora de encontrar um par para uma oficina de improvisação com Folqué, ambas na tenda ao lado da imponente Basílica Real. A noite promete ser longa e animada começando às 21h30 com "Les Voix Des 7 Lunes". Às 23h00 a arte sai à rua com a Companhia Deabru Beltzak e a peça "Su À Su Feu". Às 24h00 Celina da Piedade sobe ao palco para um baile-concerto e a programação de baile termina com Sons Libres, com outro baile-concerto à 01h00.

Vai começar o XXV Planície Mediterrânica

Começa hoje o Planície Mediterrânica que vai contar nos próximos três dias com concertos de artistas como Carminho, Celina da Piedada e bandas como Piccola Banda Ikona, Terraxama, Malino. Há também espectáculos de rua, cante alentejano, bailes, exposições e gastronomia que marcam o 25.º Festival Planície Mediterrânica.   O programa dos principais concertos arranca hoje, às 21h30, no Anfiteatro Municipal, com a actuação do Grupo Coral Os Ganhões de Castro Verde, seguida do concerto da italiana Piccola Banda Ikona, que interpreta músicas em "sabir", a antiga língua mediterrânica que cruzava diferentes idiomas.  Para "um pezinho de dança", o festival vai incluir quatro concertos/baile na tenda junto à Basílica Real, com os Ahkorda hoje a abrir hostilidades às 23h30, complementados pela oficina de Danças Tradicionais Portuguesas com  Marisa Barroso. Hoje ainda, às 19h30, no salão nobre dos Paços do Concelho, vai ser apresentada, em antestreia, a curta-metragem Misantropo, realizada pelo jovem de Castro Verde Guilherme Peleja.  O cante alentejano e a viola campaniça também vão marcar presença em várias iniciativas do festival, como o concerto "Alta vai a noite", hoje, às 23h00, na rua D. Afonso I. O programa inclui também espaços com comidas, petiscos e doces típicos do Mediterrâneo, venda de artesanato, um espaço da criança e outro do livro e cinco exposições. Todos a Castro Verde para mais um Planície. Todo o programa aqui.
[ Mostrar todas as notícias ]